quinta-feira, 28 de janeiro de 2010


Aos poucos meu brilho
torna-se acinzentado,
não sei se são os olhos deste
que se turvam
ou é só a falta da lua cheia.
Caminhar pelas pedras
é tarefa árdua,
meus pés são rachados,
mas sem calos.
Não desce pela garganta
o leite e o mel do coração,
pois com a voz muda,
não se vela mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário