sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011


Seu olhar sobre o meu
sonho de Ícaro
uma maneira tão frágil de se mostrar
nada mais importará
somente seus olhos a me observar

Seus braços em volta de mim
o calor de mil sóis
uma maneira de se reconfortar
nada mais nos atingirá
nossa pele a queimar

Seu corpo em contato com o meu
paisagens para visitar
uma maneira de me encontrar
nada mais afundará no mar
somente o vento a nos contornar

Suas coxas entreabertas
epopeia do fantástico
uma maneira de se revelar
nada mais do céu cairá
pois você se fez meu altar

Seu coração junto ao meu
dança afrodisíaca em nós
uma maneira de se imortalizar
nada mais a nos segurar
somente flores para lhe entregar

Nenhum comentário:

Postar um comentário